12 set 19

A história da Maison Rochas

A história da Maison Rochas

“É preciso sentir o cheiro de uma mulher antes mesmo de vê-la”, dizia Marcel Rochas.

Marcel Rochas fundou sua casa de alta-costura em 1925, junto de sua primeira esposa, Yvonne Coutanceau na Rua Faubourg Saint-Honoré. Baseado no conceito de elegância e simplicidade, as roupas encantaram as jovens que se sentiam confortáveis e confiantes nas criações de Marcel.

Marcel Rochas

Era a forma com que ele interpretava a ousadia, a juventude e a elegância da mulher parisiense. Por isso, foi chamado de “o designer da juventude” pela revista Vogue.

O vestido de modelo sereia é uma criação de Marcel Rochas

O vestido de modelo sereia é uma criação de Marcel Rochas

Em 1929, casou-se pela segunda vez com a artista italiana Rina Rosselli, através de quem conheceu diversos artistas. Na mesma época conhece as atrizes de Hollywood, Jean Harlow, Katherine Hepburn, Marlene Dietrich. Michele Morgan que se tornam suas clientes.

A Maison e o terceiro casamento de Marcel

Em 1933 Marcel abriu um novo atelier no número 12 da Avenida Matignon.  Em 1936 lançou suas primeiras fragrâncias cujos nomes resumiam sua própria filosofia: “Audacity”, “Air Young” e “Avenue Matignon”.

Os frascos em Opalina com formas simples e retangulares tinham como fitas nas cores azul marinho, vermelha, dourada e branca, e se tornaram o símbolo da casa. Com o início da segunda guerra mundial durante as três fragrâncias sucumbiram ao racionamento e restrições do mercado.

Helene Rochas

Marcel conheceu Nelly Jeanne Brignole, uma jovem modelo de 17 anos, e em 1942 tornou-se a sua terceira esposa. Nelly ficou conhecida como a célebre Helene Rochas. Juntos tiveram dois filhos, François e Sophie.

A menina má de Hollywood inspirou o perfume Femme

Em 1943 Marcel Rochas lançou o perfume Femme, criação de Edmond Roudnitska dedicado à sua jovem esposa Hélène, “Agora me sinto pronto para lançar o perfume, que representa todas as minhas criações”, declarou Marcel Rochas.

Femme, da Rochas

Seguindo o mesmo estilo feminino e curvilíneo, com suas notas profundamente sensuais de ameixa aveludada – usada pela primeira vez em perfumaria – sobre uma base apimentada de musgo de carvalho, Femme serviu de inspiração outras fragrâncias.

Inicialmente o perfume era vendido somente por encomenda. Femme foi premiado como “o melhor perfume do mundo“. Ainda nos dias de hoje segue sendo um clássico que amamos.

No ano seguinte, para o lançamento oficial, René Lalique criou para Femme um frasco luxuoso em formato de ânfora, que foi inspirado nas formas voluptuosas da atriz americana Mae West.

Sexy, linda, inteligente, descarada, provocante e irreverente, a atriz que escandalizou o mundo nos anos trinta, Mae West é considerada a primeira sex symbol da história do cinema, suas personagens encarnavam a mulher fatal que encabulava os homens com frases de duplo sentido, um escândalo para a época!, Femme encarnava a feminilidade, tão evidente na moda de Marcel Rochas, e um desejo declarado de ter uma fragrância em harmonia suas criações de alta costura.

Mae West inspirou também o, famoso “espartilho” em cetim rosa claro e coberto com rendas Chantilly preta, criação icônica de Marcel Rochas de 1945. Em 1946 criou o vestido rabo de Sereia.

Moustache, primeira fragrância masculina

Em 1949 a casa Rochas lançou “Moustache” (uma homenagem ao gato de Marcel que tinha o mesmo nome). Criado pelo perfumista Edmond Roudnitska Moustache, tinha também primeira linha completa de cuidados dos homens.

Perfume Moustache da Rochas

Por ocasião deste lançamento, Marcel organizou uma exposição sobre o tema do bigode, com várias pinturas de homens de várias épocas que exibiam seus vastos bigodes. O perfume Moustache foi relançado em 2018 em versão Eau de Parfum.

Perfume Moustache, da Rochas

Em 1953, a divisão de fragrâncias tornou-se tão bem sucedida que superou as roupas de alta costura. Marcel resolveu fechar as portas de sua Maison de moda para se dedicar aos seus perfumes, porém dois anos depois faleceu repentinamente.

A viúva Hélène Rochas assumiu a liderança da empresa Parfums Rochas. Nesse período a casa teve um forte desenvolvimento tanto na França e no exterior. Nesta época foram lançadas as fragrâncias “Madame Rochas” em 69, “Monsieur Rochas” em 1970 “Eau de Rochas”.

Em 1987 “Byzance” em 1998 “Alquimia” e em 2002 “Aquawoman”. A empresa mudou-se para a Rua François I e logo depois a empresa foi vendida para o grupo Roussel Uclaf em 1970, e em 1971 Hélène deixou a presidência das fragrâncias.

Os 90 anos da Maison

Em 1988 o grupo alemão Wella AG assumiu a casa. Em 1990 a Maison retomou a moda e com a contratação do diretor artístico Peter O’Brien. Em 2003 foi comprada pela Procter & Gamble em 2003.

Em 2015 a Interparfums, assumiu os negócios da Maison Rochas por ocasião da celebração dos 90 anos da fundação da marca.

A mulher Parisiense homenageada em lançamentos de Rochas

Podemos perceber o espírito insaciável da maison nos mais recentes lançamentos: “Eu sou Mademoiselle Rochas” é o slogan dos novos lançamentos de Rochas.

Mademoiselle Rochas

Eles refletem a personalidade da mulher Parisiense: elegante, charmosa, alegre, espontânea, refinada e incrivelmente chique. São três deliciosas fragrâncias: Um Eau de Parfum – #my frenchic, um Eau de Toilette – #funinpink e Couture – #coutureinlove.

Compre perfumes da Rochas aqui

A história da Maison Rochas
5 (100%) 1 vote

DEIXE UM COMENTÁRIO

A Arte em frascos de Perfume
Anasuil Foto

Por vezes ouvi que sou muito criativa e visionária no universo da perfumaria, no qual tenho mais de 30 anos de experiência. Hoje, estou à frente da marca própria AnaSuil e continuo à frente das lojas Suil, Vent Vert e Calèche. Neste blog trago os temas de perfumes, casa, beleza, detalhes, lançamentos, clássicos e experiências. Tudo sob o olhar atento das mulheres 50 Bem +, um mundo do qual me orgulho por fazer parte. Espero ter você aqui comigo sempre!

Anasuil

São Paulo | Brazil