15 fev 18

Robert Piguet, o criador do clássico ícone Fracas

Robert Piguet, o criador do clássico ícone Fracas

Robert Piguet nasceu em 1898 em Lausanne na Suíça. Filho de um influente banqueiro, Robert e seus quatro irmãos frequentaram as melhores escolas. Porém, tiveram uma educação muito rígida.

Por causa de sua saúde frágil, Robert sempre foi excluído do convívio dos irmãos. Ele não se sentia atraído pela carreira de banqueiro ou de médico, como desejava seu pai.

Robert-piguet-blog-anasuil

Na escola que frequentava, Robert já surpreendia seus colegas de classe com sua verdadeira paixão: os tecidos. Aos quinze anos, ele já criava  blusas para sua mãe e para suas tias. Vestia as bonecas de sua primas e dizia que seu desejo era vestir as mulheres com elegância. Seu pai, mal humorado em resposta, dizia que com a mesma idade queria “despir as mulheres”.

Em 1918, ainda na Suíça,  iniciou a sua carreira como designer de sapatos para a famosa marca Bally. Um dia, na sala de espera do dentista, Robert descobriu uma revista francesa de moda. Ficou fascinado como os desenhos do costureiro inglês Redfem, naquele momento decidiu ir para Paris. Com a permissão de seu pai, e a ajuda financeira de um de seus irmãos, abriu a sua própria Maison de Haute de Couture.

robert-piguet-blog-anasuil-2

Em 1920, já em Paris, ele apresentou seu primeiro desfile de moda com uma coleção. Era fortemente inspirada no oriente com uma mistura de cores e texturas, o que causou grande impacto.

Como um bom filho de banqueiro, Robert tentou administrar seu negócio sozinho. Porém devidos às dificuldades financeiras aceitou ajuda da família com relutância. Conseguiu manter o seu atelier na elegante Avenue Montaigne, mas o alto custo e as inúmeras despesas consumiram seu orçamento. Ele não viu outra solução senão fechar a Maison.

Mundo da moda

 

O filho pródigo voltou para casa. Como recompensa ganhou um cargo importante no banco de seu pai. Mas  sua verdadeira vocação não o deixou desistir do mundo da moda.

Dois anos depois, Robert retornou a Paris. Mais humilde, foi contratado pelo famoso costureiro Paul Poiret. Em 1922, dois anos após ser contatado, Robert viu seus sonhos se dissiparem com a decisão de Paul Poiret fechar as portas da sua Maison.

Não demorou muito para Robert ser contratado pelo costureiro ingles Redfern. Lá permaneceu por dez anos, quando aprendeu todos os segredos de moda.

1944-Paris-Fall-fashion-Robert-Piguet

Em 1933 com 35 anos Robert, mais experiente, abriu sua própria Maison na Rue du Cirque. O sucesso foi imediato, ele ficou conhecido como o “príncipe da moda”. Simplicidade, rigor, refinamento e distinção foram sua marca registrada.

Em 1938, mudou-se para Rond Point des Champs Elysées. Neste mesmo período abriu também uma outra Maison de moda em Londres.

Durante a ocupação alemã em Paris, na segunda guerra mundial, manteve o seu atelier aberto.

A clientela de Robert Piguet

Sempre preocupado com elegância e bom gosto, ele impôs seu estilo, todas as mulheres elegantes de Paris vestiam-se na sua Maison. Ele se tornou a estrela da Haute de Couture, e tinha como cliente mulheres famosas. Entre elas a aclamada cantora da “chanson” francesa Edith Piaf, que usou uma criação de Robert Piguet na sua estreia no Olympia em Paris.

Perfume-Bandir-robert-piguet

Em 1944, Robert Piguet lançou a sua primeira fragrância.  Bandit, criada por Germaine Cellier, concebeu “chipre”. Combinava as notas inebriantes e exóticas de couro, madeira e especiarias com o jasmim e cravo, evoluindo para notas de fundo o sensual vetivér, o patchouli e o almíscar formavam uma base enebriante e sofisticada. Este perfume ambíguo e andrógino era perfeito para as mulheres que buscavam uma fragrância para se destacarem entre as demais.

perfume-bandit-robert-piguet perfume-bandit-robert-piguet

Com esta fragrância inebriante e provocativa, Robert Piguet  apresentou sua coleção de 1944  o “espirit  bandit”. Para surpresa e delírio das clientes, as modelos desfilaram com máscaras, facas e pistolas ao estilo perversa. Ele foi o precursor do estilo “bad boy”.

Fracas

Fracas de robert piguet

 

Fracas, seu clássico, foi lançado em 1948 e relançado em 1996. Nesta época virou queridinho de celebridades como Madonna e Caroline de Mônaco, e até de Prince.

Por motivos de saúde, em 1951 Robert Piguet inesperadamente fechou as portas de sua Maison, deixando 400 funcionários sem trabalho. O grande nome da moda saía de cena deixando surpresos suas clientes, colaboradores e amigos.

Como um último gesto nobre, o “príncipe da moda” distribuiu parte da venda da sua Maison entre seus funcionários.

Robert Piguet morreu em Lausanne, sua cidade natal, em fevereiro de 1953.

Leia mais histórias da Arte em Frascos de Perfume.

Robert Piguet, o criador do clássico ícone Fracas
5 (100%) 1 vote

DEIXE UM COMENTÁRIO

A Arte em frascos de Perfume
Anasuil Foto

Por vezes ouvi que sou muito criativa e visionária no universo da perfumaria, no qual tenho mais de 30 anos de experiência. Hoje, estou à frente da marca própria AnaSuil e continuo à frente das lojas Suil, Vent Vert e Calèche. Neste blog trago os temas de perfumes, casa, beleza, detalhes, lançamentos, clássicos e experiências. Tudo sob o olhar atento das mulheres 50 Bem +, um mundo do qual me orgulho por fazer parte. Espero ter você aqui comigo sempre!

Anasuil

São Paulo | Brazil